quinta-feira, 21 de junho de 2018

Vídeos machistas de torcedores brasileiros na Rússia se espalham pela web e causam revolta





Atitudes machistas de torcedores na Copa do Mundo da Rússia vêm gerando polêmica com a divulgação de vídeos em que mulheres são constrangidas ao repetirem palavras ofensivas em idiomas que não conhecem.

O caso que gerou maior repercussão no país envolve um grupo de brasileiros que, sob o pretexto de ensinar cantos de torcida, fez com que uma jovem repetisse palavras que remetem ao órgão sexual feminino. Ela sorri e repete animada.

Três dos integrantes do grupo que aparece no vídeo já tiveram seus nomes revelados (veja abaixo) e o vídeo provocou indignação inclusive entre celebridades.

Pessoas como as cantoras Ivete Sangalo e Daniela Mercury lamentaram o que chamaram de “papelão machista” e “abuso moral” em posts no Twitter. As críticas foram apoiadas por Fafá de Belém, Alok, Mariana Rios e Zezé di Camargo, entre outros.

A atriz Monica Iozzi se disse “constrangida por ver meu país sendo representado mundo afora por este tipo de gente. Indignada ao ver mais uma mulher sendo tratada com tamanho escárnio e desrespeito”, e comentários parecidos foram feitos por Fernanda Lima, Sophia Abrahão e Bruna Marquezine.

A jurista e ativista russa Alena Popova fez um abaixo-assinado online para denunciar a atitude dos torcedores brasileiros. Segundo ela, a petição pode ser usada pelo governo russo para uma possível punição. Popova diz que os torcedores poderiam ser punidos com uma multa por humilhar publicamente a honra e a dignidade da mulher russa e por violar a ordem pública.

Fonte:G1 RN

quarta-feira, 6 de junho de 2018

Pai, filhos e genro são mortos em chacina na cidade de Lagoa Nova



Um pai, três filhos e um genro foram mortos em uma chacina na madrugada desta quarta-feira (6) no município de Lagoa Nova, na região Seridó potiguar. De acordo com a Polícia Militar, o crime aconteceu no bairro Antônio Aciole, por volta de 1h. Dois homens chegaram em uma casa se identificando como policiais civis que estavam à procura de drogas e armas.

Ainda segundo a PM, na residência estavam três homens, dois adolescentes, três mulheres e duas crianças de colo. Os criminosos mandaram as mulheres saírem de perto junto com as crianças e atiraram nos homens: pai, três filhos, entre eles gêmeos, e genro. Todos os cinco morreram na hora.

O pai foi identificado como Francisco Sales Bezerra dos Santos, de 37 anos, os filhos gêmos como Francisco Jhon Lenon Pietra dos Santos e Francisco Jhon Pietra dos Santos, 15 anos. Além do irmão dos gêmeos, Francisco Alejandro Pietra dos Santos, 19, e Daniel da Silva, 20, genro de Francisco Sales.

Uma das filhas de Francisco Sales também foi atingida pelos disparos e socorrida em estado grave ao hospital da cidade. As outras duas mulheres e os dois bebês não foram feridos.

Segundo a PM, não há informações sobre a motivação do crime. A Polícia Civil esteve no local durante a madrugada e irá investigar o caso. "Foi uma noite de terror para a família e para a sociedade", disse o cabo Esdras de Azevedo, um dos policiais que atenderam a ocorrência. Ninguém foi preso.

O crime foi atendido pela Delegacia de Plantão de Caicó e está sendo tratato pelo delegado de Currais Novos.


Fonte:G1 RN

domingo, 3 de junho de 2018

Bolsonaro prepara carta aberta a nação,na qual afirma que manterá Bolsa Família caso eleito


Preocupado em não perder votos entre eleitores de menor renda, o pré-candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSL) prepara uma "carta de princípios" na qual se comprometerá em manter o Bolsa Família, com mais auditorias, entre outras promessas. A estratégia do documento é formalizar compromissos do pré-candidato na área social, na qual incluirá também uma reforma da Previdência "devagar".
A carta de princípios do capitão da reserva do Exército mira a disputa por votos com Marina Silva (Rede) – a concorrente considerada mais difícil de bater -, e Ciro Gomes (PDT), ambos bem avaliados entre famílias de baixa renda. "Lula está fora de combate", destacou Bolsonaro. "Eu vou fazer a minha parte".
A elaboração da carta ocorre em paralelo a conversas do economista Paulo Guedes, conselheiro do pré-candidato, com empresários e banqueiros para apresentar Bolsonaro. "Tenho aprendido com ele (Paulo) e ele tem aprendido comigo, que conheço a política: 'Paulo, isso não passa na Câmara'", disse o pré-candidato sobre as conversas com o economista. "A minha reforma da Previdência, por exemplo, é por partes. Duvido que não votem uma primeira leva (de medidas). Vai (se for) devagar."
A preocupação da campanha de Bolsonaro é com eventual difusão de que um governo do pré-candidato do PSL poderá acabar com o Bolsa Família. Criado há 14 anos pelo então presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o programa atende 13,9 milhões de famílias, que recebem em média R$ 178,46 por mês. A carta de princípios defenderá a análise de ações "pragmáticas" em saúde, emprego e educação para complementar a política de redução da pobreza.
Há preocupação também com o eleitorado feminino. Pesquisa Datafolha de janeiro mostrou, ainda num cenário com Lula candidato, que Marina vence Bolsonaro nos eleitorados feminino (20% a 11%), mais pobre (19% a 11%) e menos escolarizado (17% a 9%). No Nordeste, reduto principal do eleitor do petista, Bolsonaro teve 9%, índice inferior tanto ao de Marina (16%) quanto ao de Ciro (15%). O Nordeste é a região apontada em pesquisas internas do grupo de Bolsonaro como área das mulheres mais refratárias ao pré-candidato.
Fonte: Revista Época

sexta-feira, 1 de junho de 2018

Cortes para diminuir o valor do diesel devem agravar situação do SUS, dizem entidades



Representantes de entidades na área da saúde criticaram nesta quinta-feira (31) o anúncio de novos cortes em recursos do SUS e de outros setores como forma de compensar o subsídio ao diesel. As medidas também geraram críticas de indústrias afetadas pelas mudanças.

Ao todo, foram cortados R$ 179 milhões em recursos do orçamento da saúde, a maioria destinados para as chamadas “ações de fortalecimento do SUS”, área que visa melhoria da estrutura e qualidade dos serviços de saúde.

Entre as ações e programas alvos da redução de recursos, estão o apoio à manutenção de unidades de saúde, melhoria da formação de profissionais e médicos e verbas destinadas a atividades ligadas ao apoio e manutenção de programas consolidados, como o Mais Médicos e Rede Cegonha, voltada ao atendimento a gestantes.

O governo diz que o corte afeta apenas verbas já bloqueadas no orçamento. O setor, no entanto, ainda tinha expectativa de que os recursos fossem descontingenciados. Somados outros setores, como educação e segurança, os cortes chegam a R$ 3,4 bilhões.

Para Gastão Wagner, professor da Unicamp e presidente da Abrasco (Associação Brasileira de Saúde Coletiva), o cenário de redução de recursos ao SUS indica uma política “gravíssima” e “irresponsável”.

“O SUS já passa por dificuldades imensas, com retração de investimentos. A crise dos estados e municípios tem repercutido no SUS, com fechamento de leitos hospitalares e unidades básicas. Cortar recursos implica em mortes que poderiam ser evitadas”, diz.
Queda do diesel não chegará a R$ 0,46, dizem distribuidoras

As distribuidoras de combustíveis convocaram para hoje uma reunião com o ministro de Minas e Energia, Moreira Franco, para discutir a redução de R$ 0,46 nos preços do óleo diesel nas bombas. Leonardo Gadotti, presidente da Plural, entidade que reúne a BR (da Petrobrás), Raízen (joint venture entre Cosan e Shell) e Ipiranga (do Grupo Ultra), disse que não há como o desconto ser integral e teme que os critérios de fiscalização anunciados pelo governo podem “provocar uma guerra” nos postos.

Nos cálculos da Plural, a redução direta nas bombas seria de R$ 0,41, uma vez que o governo não colocou na conta os 10% de mistura de biodiesel que são misturados ao diesel. O argumento da entidade é que o biodiesel não teve os impostos reduzidos.

Outra preocupação das distribuidoras é sobre como a fiscalização para o cumprimento da redução de preços nas bombas vai ser conduzida. “Isto pode criar uma guerra em postos de estradas, provocar um caos, sobretudo em regiões que concentram produção agrícola.”

Ontem, o representante do Ministério da Justiça, Claudemir Brito Pereira, anunciou que a portaria sobre a fiscalização nos postos sairá no Diário Oficial da União de hoje e que os órgãos do governo estarão prontos para fazer a vistoria em todo o País. O preço base a ser usado, para comparação, é do dia 21 de maio.
PIB mostra retomada lenta, e parada dos caminhoneiros piora o cenário

A economia cresceu no primeiro trimestre mais que o 0,3% esperado pelos analistas do mercado financeiro. Mas, ainda assim, eles estão revisando para baixo o resultado do PIB (Produto Interno Bruto) em 2018.

A paralisação dos caminhoneiros e, antes disso, a alta do dólar colocaram dúvidas sobre o desempenho da atividade no segundo trimestre, e muitos já temem o impacto desses eventos sobre a confiança de empresários e consumidores ao longo do ano.

O IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) informou, nesta quarta-feira (30), que o PIB cresceu 0,4% no primeiro trimestre ante os últimos três meses de 2017. Embora a taxa seja mais alta do que as vistas na segunda metade do ano passado, revela um ritmo mais lento do que era esperado.

Para ter ideia da frustração, no início do ano, a expectativa de analistas, como Thiago Xavier, da consultoria Tendências, era que o PIB cresceria 0,9%. “Esses novos eventos domésticos são fatores que devem limitar o crescimento.”

Com as taxas de juros no piso histórico (aos 6,5% ao ano) e a inflação baixa, a expectativa era que o consumo ganhasse velocidade, assim como o investimento, em 2018.

Mas as taxas cobradas do consumidor não caíram na mesma velocidade. O desemprego seguiu elevado, e as vagas que surgiram estão concentradas no setor informal. Isso limitou o avanço da renda disponível para compras.

O consumo das famílias cresceu 0,5% ante o trimestre anterior, número considerado ainda modesto.

O segundo trimestre, que até começou com indicadores positivos em abril, teve um maio turbulento.

Como reflexo da alta do juro nos Estados Unidos, o dólar subiu em países emergentes como o Brasil. O Banco Central segurou novo corte da Selic, e as condições financeiras pioraram.

A paralisação dos caminhoneiros e seus efeitos sobre a economia começam a ser calculados e adicionam problemas a um cenário que já estava ficando mais difícil.

O Santander foi uma das poucas casas que estimaram os caminhões na economia.

A equipe de análise do banco estima impacto de 0,7 ponto percentual no PIB do segundo trimestre e reduziu a expectativa de crescimento da economia em 2018 de 3,2% para 2% –antes havia cortado para 2,5%.

FONTE: Uol

quinta-feira, 31 de maio de 2018

Mulher encontra bebê enterrado vivo: 20 anos depois eles se reencontram


Para muitas pessoas, o nascimento de uma criança é um momento de alegria bem planejado e aguardado. Mas infelizmente esse não é o caso para todos.
Na noite de sábado, 16 de maio de 1998, Azita Milanian estava correndo com seus cachorros no sul da Califórnia. Suas amigas la tinham chamado para sair, mas ela recusou.
 Durante a corrida, um de seus cachorros parou de repente e começou a cavar. Quando Azita olhou para ver o que seu cão havia encontrado, ficou chocada ao ver dois pequenos pés saindo do chão.
Azita achou  que a criança na frente dela estava morta. Mas então, o bebê inesperadamente chorou. Ela rapidamente desenterrou o recém-nascido, que ainda tinha o cordão umbilical pendurado no umbigo.
“Por favor, não morra”, disse ela ao bebê, segundo o Los Angeles Times. “Eu nunca vou deixar você, eu te amo.”

Enterrado vivo

A criança não tinha sido só largada lá. Foi enterrada viva.
“Ele agarrou meu pulso e parou de chorar”, diz Azita. “Foi muito emocionante”.
Que tipo de pessoa poderia ter feito algo tão terrível com um bebê recém-nascido?
Azita levou o pequeno para o hospital, onde recebeu cuidados imediatos. Sua temperatura corporal estava extremamente baixa, por volta dos 27 ° C, mas ele sobreviveu.
As autoridades tentaram encontrar a pessoa que abandonou o menino, a quem as enfermeiras do hospital chamavam de Christian. Mas não encontraram qualquer suspeito.
A polícia recebeu um telefonema anônimo um mês depois de uma mulher que afirmava ser a mãe. Ela perguntou qual seria o castigo, mas depois desligou.
As autoridades suspeitaram que a mãe era muito jovem e provavelmente entrou em pânico depois de dar à luz e jogou a criança no chão.
Azita considerou a adoção de Christian, mas depois de toda a atenção da mídia, ela achou que seria fácil demais para alguém encontrá-lo.
Por um tempo, ela tentou se manter atualizada sobre o que Christian estava fazendo. Mas depois que o menino foi adotado, não era mais possível.
Azita sonhou que um dia ele iria encontrá-la novamente, assim como ela o encontrou.
Mas os anos passaram e ela não ouviu nada. Não por 20 anos.
Felizmente, Christian foi adotado por uma boa família. Eles o amavam e o batizaram de Matthew e mantiveram Christian como seu nome do meio.

Eu sabia que ele tinha sido adotado

Aos 17, Matthew descobriu que seus pais não eram biológicos.
Quando ele tinha 20 anos, um programa de rádio ouviu a história de Matthew e se aproximou dele, perguntando se consideraria fazer um teste de DNA e obter os resultados ao vivo no ar. Ele concordou, e os produtores de rádio também convidaram Azita, a quem descobriram enquanto pesquisavam a história.
A reunião foi maravilhosa, e Azita finalmente conseguiu respirar aliviada, sabendo que o bebê que ela salvou anos atrás tinha sido adotado por uma boa família.Matthew disse que não poderia imaginar uma educação melhor do que a que ele recebeu.
“Estou aqui hoje. Eu vivi uma ótima vida”, disse Matthew ao Los Angeles Times. “Eu fui adotado por uma grande família. Eu não podia pedir mais aos meus pais”.O dia da reunião foi o aniversário de Matthew, e Azita levou-o ao lugar onde o encontrou 20 anos antes.O momento em que Azita e Matthew reconheceram que o lugar que poderia ter sido seu túmulo foi emocionante.
Fonte:UOL

terça-feira, 29 de maio de 2018

Com envio de Forças Armadas, caminhoneiros liberam rodovia que dá acesso a refinaria no RN



Os caminhoneiros desobstruíram a BR-406, em João Câmara, que dá acesso ao polo industrial de Guamaré, no Rio Grande do Norte, onde fica a refinaria de petróleo e querosene de aviação da Petrobras. O desbloqueio aconteceu no início da tarde desta terça-feira (29), após o envio de policiais rodoviários federais, Exército e Polícia Militar (veja vídeo acima). A desobstrução foi pacífica.

Há nove dias os motoristas de caminhão realizam protestos em diferentes estradas do país contra a alta de combustíveis. Na tarde desta terça (29), foi enviado um comboio até João Câmara, com carros do Batalhão de Choque da PM, Polícia Federal, Polícia Civil, Polícia Rodoviária Federal, Força Nacional, Exército e Corpo de Bombeiros. O objetivo da tropa era retirar de lá os manifestantes e desbloquear a estrada.

Comboio de forças armadas e policiais foi enviado para João Câmara para desobstruir BR-406. Contudo, antes da chegada do comboio, os caminhoneiros resolveram deixar o local. A BR-406 é um ponto estratégico para o Rio Grande do Norte, porque é por ela que passam os caminhões de combustíveis que saem da refinaria para abastecer o estado.

Além de ligar a refinaria a Natal, a rodovia também leva ao Aeroporto Internacional Aluízio Alves, em São Gonçalo do Amarante. Com a desobstrução, os caminhões de combustíveis seguiram em direção aos postos de abastecimento.

FONTE: G1 RN



sexta-feira, 25 de maio de 2018

Motociclistas fazem protesto contra alta de combustíveis em Natal



Um grupo de motociclistas iniciou um protesto na Avenida Senador Salgado Filho, em Natal, na tarde desta sexta-feira (25) contra a alta dos combustíveis. Os condutores de moto carregam uma faixa em que dizem apoiar a movimentação dos caminhoneiros, que acontece em todo o país. Eles seguiram em direção à BR-101 Sul.
                                                          
A informação foi confirmada pela Secretaria de Mobilidade Urbana (STTU). Segundo a pasta, agentes de trânsito foram deslocados para orientar os motoristas no local. Por causa da manifestação, o tráfego de veículos ficou lento na Avenida Senador Salgado Filho.


Neste quinto dia de greve dos caminhoneiros, estradas que cruzam o Rio Grande do Norte voltaram a ser bloqueadas. Como consequência, a frota de ônibus em Natal e região metropolitana foi reduzida nesta sexta-feira (25) para se evitar um colapso no sistema. Na Central de Abastecimento do Estado, a Ceasa, já há falta de alimentos.

G1 RN