segunda-feira, 18 de setembro de 2017

RN: Ação do MPT leva crise ao setor têxtil e, pode gerar desemprego de milhares de pessoas no interior do estado


A crise na área têxtil já era um problema real devido à concorrência com o mercado asiático. A ação do Ministério Público do Trabalho colaboraria com o agravamento da situação. "Essa decisão pode gerar um enorme problema social, causando o desemprego de milhares de pessoas no interior do estado. Empregos esses que são os que sustentam uma casa”, afirmou o governador Robinson Faria, que declarou que vai buscar uma solução, mas que não estava 'afrontando' o MP.
(...)
Criador do programa Pró-sertão, quando secretário de Desenvolvimento Econômico, em 2013, o deputado federal Rogério Marinho (PSDB) argumentou que o objetivo do órgão é acabar com o programa, cuja empresa mais atuante é a Guararapes.

Já o MPT está dizendo que está entrando com ação contra a Guararapes a pedido dos trabalhadores das fábricas de oficinas de costuras. Essa é a primeira grande mentira que está sendo contada e precisa ser desmascarada”, declarou, afirmando que os trabalhadores estão preocupados porque poderão perder seus empregos.
De acordo com o MPT, a ação contra a empresa visa a responsabilização da Guararapes quanto aos direitos trabalhistas de empregados das facções de costura localizadas no interior, que prestam serviço terceirizado à indústria. Ainda de acordo com o órgão, a ação não é contra as facções, nem questiona a licitude da terceirização, mas a 'existência de subordinação estrutural e responsabilidade solidária'.

De acordo com o órgão, o pedido de indenização por danos morais coletivos, no valor de R$ 37,7 milhões, corresponde a parte do lucro obtido com o trabalho das facções. O lucro líquido consolidado do grupo, ainda de acordo com o MPT, teria sido de R$ 317,6 milhões em 2016. Em caso de condenação, o dinheiro deverá ser destinado a instituições sem fins lucrativos.
A ação foi aberta após realização de inspeções em mais de 50 pequenas indústrias de 12 municípios ligadas ao programa Pró-sertão, que incentiva a produção têxtil no sertão potiguar, especialmente na região Seridó. Pelo menos 17% das operações da Guararapes são terceirizados por meio dele.

"Os empregados das facções recebem menor remuneração e têm menos direitos trabalhistas do que os empregados contratados diretamente pela Guararapes, inclusive quanto à saúde e segurança do trabalho. Na inspeção, foram ouvidos trabalhadores e faccionistas, que relataram as dificuldades financeiras pelas quais vêm passando para pagar salários, 13º e férias, pois o preço da costura das peças, fixado pela Guararapes não é suficiente para cobrir os custos operacionais", informou o MPT por nota.

sábado, 16 de setembro de 2017

Urgente! Morre o jornalista Marcelo Rezende aos 65 anos


Morreu nesta tarde de sábado o jornalista Marcelo Rezende, aos 65 anos. Rezende lutava contra um câncer no pâncreas e no fígado, que revelou em entrevista na TV, em maio deste ano. Religioso, diante da agressividade do tumor, o jornalista abriu mão do tratamento convencional e participou de retiros espirituais.Marcelo atuou em importantes emissoras como a Rede  Globo e atualmente estava na Record,ficou conhecido como um dos aprestadores de programas  policiais mais carismáticos e queridos do país.        

segunda-feira, 11 de setembro de 2017

Pastor compara Nossa Senhora a garrafa de Coca-Cola e revolta católicos


Um pastor está causando polêmica nas redes sociais, após gravar um vídeo comparando a Nossa Senhora Aparecida com uma garrafa de Coca-Cola.
O pastor auto-intitulado apóstolo Agenor Duque, fundador da Igreja Plenitude do Trono de Deus, 
no vídeo, ele não cita o nome da Santa, mas deixa claro que está falando dela. “É escura como essa garrafa, o manto dela se parece com um rótulo”, compara.
“A boca dela não fala. O ouvido dela não ouve. Você que está com câncer, tire ela do pedestal. Talvez tenha um altar aí”, afirmou Agenor.
VEJA O VÍDEO AQUI:

quinta-feira, 7 de setembro de 2017

Lagoa Nova realizou o tradicional desfile do 7 de Setembro pela manhã

Com bom número de participantes o tradicional desfile cívico do 7 de  setembro ocorreu  pela manhã em  Lagoa Nova. Todas as escolas  da cidade participaram,além diversos setores da sociedade civil organizada.
(Foto:Internet)

segunda-feira, 4 de setembro de 2017

Entrevista ao jornal Estadão Doria indica que pode deixar PSDB para disputar eleição



Em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo, o prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), não descartou a hipótese de deixar o PSDB para concorrer à Presidência da República em 2018. “Pretendo continuar [no partido], até que alguma circunstância me impeça disso”, disse o tucano.

Ao jornal, o prefeito descartou a possibilidade de disputar as prévias com o governador Geraldo Alckmin e afirmou que as pesquisas de intenção de voto é que mostrarão quem será o candidato a concorrer no Palácio do Planalto.

De olho nas eleições, o tucano tenta ganhar capilaridade pelo país. Em oito meses no cargo, Doria já visitou 13 cidades de sete países: China, Coreia do Sul, Emirados Árabes, Estados Unidos, Qatar, Portugal, Itália. Esteve ainda em 16 municípios brasileiros.

Não existe “cultura do estupro”, o que existe é uma legislação frágil defendida pelos piores facínoras deste país


O caso ocorrido esta semana em São Paulo, quando um homem foi preso após se masturbar e ejacular em um mulher dentro do ônibus – e, posteriormente, foi solto pela Justiça – trouxe novamente a discussão sobre “cultura do estupro”.
Esse tipo de tema é um completo desvio de foco. Não existe nenhuma “cultura do estupro” por aqui. A maioria das pessoas tem desprezo absoluto por agressores sexuais, até mesmo os piores bandidos consideram estupro um ato imperdoável ao ponto de que é preciso proteger estupradores, dentro das prisões, para que eles não sejam assassinados.
Quando este infeliz foi pego em flagrante dentro do ônibus, boa parte dos cidadãos presentes queria agredi-lo. Não fossem umas poucas almas com fé nas instituições, ele teria sido linchado lá mesmo. Em vez disso, escolheram chamar a polícia. A polícia fez seu trabalho e, na realidade, o juiz também fez seu trabalho, porque ele agiu dentro das leis de nosso país.
Sabe qual foi o verdadeiro problema neste caso? As nossas leis!
Sim, as nossas leis são frouxas. Vivemos em um país no qual é até piada dizer que o crime não compensa. Só que estas leis são defendidas justamente pelas mesmas pessoas que agora falam em “cultura do estupro”. É uma hipocrisia! Feministas e esquerdistas em geral lutam e sempre lutaram arduamente para afrouxar nosso sistema penal, de modo que todas as penalidades são desproporcionalmente baixas para os crimes cometidos, isso quando são aplicadas e não anuladas por alguma frescura técnica.
O fato é que este homem cometeu crime grave e não foi devidamente punido porque simplesmente não há lei que protejas vítimas. Ao contrário, a lei aqui protege os vilões. Estas leis são protegidas, por sua vez, pelos priores crápulas da nossa política, sejam eles deputados, senadores ou mesmo ativistas de algum movimento social suspeito.
Verdade seja dita, quem defende punição branda para criminosos é até pior do que os criminosos. Um homem minimamente racional pensaria duas vezes antes de cometer ato tão hediondo se soubesse, de antemão, que a punição viria. Ele certamente tomaria muito mais cautela antes de sair por aí ejaculando em outras pessoas se tivesse certeza de que, uma vez pego, acabaria atrás das grades junto de outros criminosos.
No entanto, em vez disso, ele saiu da cadeia no dia seguinte e voltou a cometer o mesmo crime um dia depois, ciente de que as leis não se aplicam a qualquer pessoa que cometa tais crimes. É por isso que o crime aqui neste país compensa, porque simplesmente não há castigo. As vítimas, por outro lado, são sempre as mais desamparadas.
Sendo assim, essa discussão sobre a tal “cultura do estupro” não passa de uma cortina de fumaça criada pelos culpados indiretos deste crime. A ejaculação nojenta deste sujeito é contaminada pelas mãos dos políticos do PSOL, da REDE ou do PT. O esperma é fruto da imundície do movimento feminista e de todos aqueles que passam pano para bandidos neste país.
Não existe “cultura do estupro” coisa nenhuma. Nunca existiu. A sociedade quer que bandido seja punido e fim de papo.

sexta-feira, 1 de setembro de 2017

Lagoa Nova/RN: Mudança no dia de entrega das fichas para o dentista e falta de informações revoltam população



Os cidadãos lagoanovenses  que foram pegar fichas para o dentista de  madrugada como fazem toda sexta-feira  no posto  de saúde da cidade encontraram  um cartaz pouco explicativo que simplesmente avisava a troca no dia de entrega das fichas. Fato este que chamou a atenção  e revoltou bastante a população presente, pois o cartaz não dizia  nada sobre a entrega das  fichas que deveriam ser distribuídas hoje.

O blog em conversa com  pessoas  que estavam na fila em vão desde a madrugada devido a falta de informações claras  por parte de quem devia colocar,perguntou  a opinião dos populares  sobre a troca do dia  de entrega das fichas. Em consenso geral, todos os usuários  presentes falaram que essa mudança não é boa,só piora o atendimento ,tendo vista que o número de fichas   entregues   todos dias  é reduzido e faz cada vez mais  aumentar a procura. O que por sua vez  leva   os usuários a serem  obrigados a  lutarem pelas vagas escassas   desde  1:00 da madrugada   até  ás  7:30 da manhã, horário de distribuição.Também foi perguntado se a população usuária do serviço público foi ouvida sobre essa mudança,a responda foi que eles não foram consultados.